SAEB FARÁ REUNIÃO PARA DISCUTIR A SITUAÇÃO DOS SERVIDORES DO DERBA

Adriano Tambone falou  à Comissão da ALBA. Foto: Lu Serafim.

Adriano Tambone (com papel nas mãos) falou à Comissão da ALBA. Foto: Lu Serafim, ao lado do deputado Hildécio Meireles, que conduziu a sessão da C omissão.

Decisão foi tomada em sessão da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimentismo Econômico e Turismo da ALBA

Será realizada na quarta-feira da semana que vem (dia 18), na Secretaria Estadual de Administração (SAEB), uma reunião para tratar da situação funcional dos servidores do antigo Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba), extinto há um ano pela reforma administrativa do governador Rui Costa. Está foi a principal decisão da sessão desta terça-feira da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) ao final do depoimento do superintendente de Recursos Humanos da Secretaria Estadual de Administração (SAEB), Adriano Tambone, sobre as condições de trabalho dos servidores da extinta autarquia.

No encontro da próxima semana estarão presentes, além dos representantes da Sasderba/Sindicato, e do superintendente Tambone, um deputado da oposição e outro da situação, contemplado, portanto, a dialética do debate. Na mesma sessão de hoje, apesar do esforço do presidente do colegiado, deputado Hildécio Meireles (PMDB), para aprovar a proposta, foi rejeitada, por 3 votos a 2, a sugestão de se realizar na ALBA uma audiência pública para tratar das consequências do fim do Derba, que vem comprometendo muito a conservação e a manutenção preventiva da malha rodoviária estadual. Presente à sessão, o presidente da Asderba/Sindicato, Nilton Borges Ramos, lamentou o resultado da votação, alegando que “se não houve uma audiência pública antes da extinção, quando os deputados, operando o rolo compressor governista, votaram pela extinção do Derba em apenas oito dias de tramitação do projeto do executivo, seria o momento de saldar esta dívida, abrindo, ao público, a discussão sobre os reflexos do fechamento da autarquia”.

Ramos considerou a extinção do Derba “uma dupla doença, para as estradas da Bahia, largadas na buraqueira, e também para muitos servidores da antiga autarquia, vítimas perseguição e assédio moral, que causaram transtornos entre a categoria, como problemas de saúde, incluindo depressão”.Durante a sessão, o presidente da Asderba/Sindicato cobrou o atendimento de uma pauta de reivindicações que inclui a permanência de todos os servidores do Derba na Superintendência de Infraestrutura de Transporte (SIT), órgão criado para substituir a antiga autarquia, e o cumprimento de todas as decisões judiciais, a favor dos servidores, já transitadas e julgadas, dentre outras exigências legais.

Confiram mais duas fotos de Lu Serafim, com Nilton Ramos falando e representantes da Asderba/Sindicato:

Nilton Borges Ramos: "Fim dop Derba foi uma dupla doença".

Nilton Borges Ramos: “Fim do Derba foi uma dupla doença”.

Bonfim

Facebook Comments

Comentários no Facebook