CARTA DA BAHIA DEFENDE O RETORNO DO DERBA

Documento aprovado em encontro de sindicalistas faz alerta nacional contra esvaziamento dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem (DERs).

Presidente da CSPB, João Domingos Gomes dos Santos, fala durante o encontro dos sindicalistas.

Presidente da CSPB, João Domingos Gomes dos Santos, fala durante o encontro dos sindicalistas.

Um apelo para o retorno do antigo Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia, o antigo Derba, extinto há um ano e meio pela reforma administrativa do governador Rui Costa, e um alerta nacional para que os demais Departamento de Estradas e Rodagem (DERs) se mantenham vigilantes e mobilizados, para que o que aconteceu com na Bahia não se repita em outros estados, são os principais pontos da Carta da Bahia, aprovada nesta terça-feira (dia 29), ao final do I Encontro de Infraestrutura de Transporte Rodoviário da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB). Durante dois dias, o evento reuniu, na sede da Sasderba em Salvador, sindicalistas de vários estados brasileiros para discutir temas como “A importância dos DERs”, “A Crise mundial e suas manifestações no Brasil (Desmonte do estado, Dívida Pública, Reformas e Supressão de Conquistas Sociais”, “Dilemas e desafios do movimento sindical diante da crise econômica e política brasileira” e “O Estado Social Democrático de Direito”, dentre outros assuntos.

No caso específico do Derba, os signatários da Carta da Bahia apelam às autoridades competentes, principalmente ao governador Rui Costa paras que, “à luz da razão e de uma reflexão mais ponderada, possam, de fato, enxergar, com meridiana clareza, o mau passo que deram com a extinção do DERBA”. Em seguida ressaltam que “ainda é tempo, devolver à antiga autarquia de todos os baianos, sua autonomia e prerrogativas que fizeram do DERBA uma escola de engenharia respeitada em todo país e um exemplo de competência, trabalho e dedicação no âmbito do serviço público estadual da Bahia”.

Nilton Borges Ramos, da Sasderba, foi um dos signatários da Carta.

Nilton Borges Ramos, da Sasderba, foi um dos signatários da Carta.

DESMONTE – Eles advertem que “o Brasil vive, hoje, uma situação de desmonte, desvalorização, esvaziamento e até extinção dos Departamentos Regionais de Estradas de Rodagem (DERs), “como, lamentavelmente ocorreu na Bahia, abrindo caminho para terceirização das obras de infraestrutura rodoviária, para a multiplicação dos pedágios e também para a privatização das rodovias, com a entrega das melhores estradas (o filé mignon do setor) para a iniciativa privada”

A Cartada Bahia lembra ainda que a extinção do Derba originou um imenso vazio com relação à responsabilidade e ao dever de prevenção , conservação , melhoramento e construção das rodovias. Vazio que este que, conforme o documento, poderá acarretar graves prejuízos à população e ao erário público ,”haja visto que os quase 20 mil Kms da malha rodoviária estadual, mais as pontes, as sedes das vinte Residências de Manutenção e os equipamentos, totalizam um patrimônio avaliado em torno de R$ 30 bilhões e que está sendo criminosamente dilapidado”.

Segundo os sindicalistas, esses prejuízos atingem também o qualificado corpo técnico do antigo Derba, “com muitos servidores vítimas de perseguição e assédio moral, além de serem obrigados a se aposentar em plena capacidade produtiva ou relocados para diversas secretárias de Estado para as quais não estão devidamente capacitados, num afronto à legislação vigente”.

Assinam a Carta as seguintes entidades: CSPB, NCST, FUNSPRO, SINDER-AL, SINTDER-MG, SISDERESP, FASDERBRA,FETRAB,FESMEPAR,SINDISERF, ASDERBA/SINDICATO,SASDERBA, FESSP-ESP E ASDER-SC.

Facebook Comments

Comentários no Facebook