Feitos pelos caminhoneiros, em protesto contra a alta do diesel, os bloqueios em estradas federais e estaduais da Bahia já vêm acarretando sérios prejuízos ao Estado. Somente o setor leiteiro já amargou um ônus de R$ 1,2 milhão, depois que 800 mil litros de leite deixaram de ser coletados nas fazendas. O bloqueio nas estradas afetou 200 laticínios.

Além disso, Salvador já corre risco de desabastecimento, devido ao bloqueio da BR_324 (Feira de Santana-Salvador) que impede com que os produtos do interior do Estado cheguem à Casa, principal centro distribuidor da cidade. A tradicional feira de São Joaquim, por exemplo, está com vários boxes fechados, por falta de mercadorias. Com isso, o preço das frutas e legumes aumentaram. A saca de cebola subiu de R$ 60 para R$ 80, e da batata de R$ 60 para R$ 110.

Também já começam a escassear combustíveis nos postos de gasolina. Mais de 500 caminhões estão parados nos terminais e bases de combustíveis, como São Francisco do Conde, Itabuna, Jequié, Juazeiro, e Luís Eduardo Magalhães. Com isso, o preço da gasolina tende a disparar. Em cidades do sudoeste, como Vitória da Conquista, e da Chapada Diamantina, a exemplo de Jacobina, motoristas fizeram filas para abastecer seus veículos.

Facebook Comments

Comentários no Facebook